Tuitaço contra Bolsonaro gerou 1 mi de perguntas sobre cheques de Michelle

Presidente ameaçou um repórter do jornal O Globo que o questionou sobre os depósitos no valor de R$ 89 mil na conta de Michelle Bolsonaro

atualizado 24/08/2020 11:29

Agência Brasil

Após dizer que estava com vontade de encher a boca de um repórter de porrada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi questionado cerca de 1 mil vezes a cada 40 segundos, somente no Twitter, sobre por que a esposa dele, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, recebeu depósitos no valor de R$ 89 mil do ex-policial militar Fabrício Queiroz.

O resultado faz parte de levantamento divulgado na noite desse domingo (23/8) pelo professor e pesquisador de ciências de dados, redes sociais e comunicação política, Fabio Malini. No total, o presidente da República foi marcado, segundo o especialista, em mais de 1,03 milhão de mensagens únicas sobre o questionamento acerca do repasse de dinheiro.

“A cada 40 segundos, mil tuítes são gerados com a frase: ‘Presidente, por que sua esposa, Michelle, recebeu R$ 89 mil do Queiroz?'”, escreveu o pesquisador, na noite desse domingo na rede social. Mais tarde, às 23h30, eram publicados mil tuítes com a pergunta a cada 60 segundos. Segundo ele, o “tuitaço” começou às 18h30.

“A maior parte dos posts tem zero like. Isso significa que é comportamento memético mesmo. O foco das pessoas não é tanto retuitar o influenciador que postou a frase, mas falar (escrevendo) com a sua própria voz”, prosseguiu Malini, ao analisar os dados. Confira uma sequência de tuítes que ele fez:

O movimento começou após a ameaça do presidente Jair Bolsonaro a um repórter do jornal O Globo. O mandatário da República visitava a Catedral de Brasília quando foi questionado pelo jornalista sobre os pagamentos feitos à primeira-dama. Irritado, o presidente respondeu: “Minha vontade é encher tua boca na porrada, tá?”.

A informação sobre depósitos feitos por Fabrício Queiroz e a esposa, Marcia Aguiar, foram revelados pela revista Crusoé. De acordo com o veículo, foi repassado um total de R$ 89 mil à primeira-dama Michelle Bolsonaro.

A reportagem teve acesso à quebra de sigilo bancário do ex-assessor. Extratos bancários de Queiroz mostram que foram depositados 21 cheques na conta de Michelle, entre 2011 e 2016, totalizando R$ 72 mil.

Últimas notícias