Flávio pagou R$ 440 mil em vale-alimentação à família de Queiroz e de ex-PM

Documentos obtidos pelo jornal O Globo mostram o pagamento do benefício a parentes de Queiroz e de Adriano da Nóbrega

atualizado 23/08/2020 11:21

Reprodução

Ex-assessores do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na época em que ele era deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro receberam um total de R$ 442,8 mil de auxílio alimentação, conforme apontou o Ministério Público do Rio, em documentos obtidos pelo jornal O Globo.

Entre os beneficiados estão Fabrício Queiroz e familiares, além de parentes do miliciano Adriano da Nóbrega, morto pela polícia baiana em fevereiro deste ano. Há suspeita de que parte desses assessores era de funcionários fantasmas do gabinete de Flávio.

A reportagem do jornal só conseguiu acesso aos pagamentos do auxílio após pedido pela Lei de Acesso à Informação. Os dados do benefício não aparecem no setor de transparência da Alerj porque são depositados diretamente na conta do servidor, sem registro ou desconto nos contracheques.

Além de Queiroz, figura central das investigações sobre a suposta prática de “rachadinhas”, a mulher, Márcia Aguiar, duas filhas e a enteada também receberam a remuneração.

0

Somados, os benefícios dos cinco chegam a R$ 338.172,80, mas o valor pode ser maior porque só foram informados dados a partir de 2011, mas Queiroz e parentes ocuparam cargos no gabinete de Flávio desde 2007.

Últimas notícias