Senador da CPI denuncia Bolsonaro à PGR por “tráfico de influência”

Bolsonaro pediu, em telegrama, que premier da Índia liberasse insumos de cloroquina a labortórios de empresários aliados

atualizado 10/06/2021 13:56

Presidente Jair Bolsonaro e o Ministro Marcelo Queiroga durante evento de Assinatura do contrato de transferência de tecnologia da AstraZeneca para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Brasília.Igo Estrela/Metrópoles

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) anunciou, nesta quinta-feira (10/6), que denunciou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à Procuradoria-Geral da República (PGR) por tráfico de influência.

Nas palavras do parlamentar, Bolsonaro “agiu com tráfico de influência para favorecer empresas, enganar o Brasil com a cloroquina, ignorar a vacina e promover imunidade de rebanho, com contaminação dos brasileiros ao vírus”.

A manifestação foi publicada pelo senador no Twitter durante da sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid e tem como base uma reportagem do jornal O Globo.

“O Globo denunciou que Bolsonaro pediu que premier da Índia liberasse insumos de cloroquina a labortórios de empresários aliados”, prosseguiu.

A reportagem em questão revela um telegrama secreto do Ministério das Relações Exteriores que aponta suposta interferência do mandatário do país em favor de duas companhias privadas brasileiras.

Na mensagem, Bolsonaro pede ao primeiro-ministro da Índia, Narendra Mori, celeridade na exportação de insumos usados na produção do medicamento.

Mais lidas
Últimas notícias