Senado aprova MP que cria 516 cargos comissionados e gratificados na PF

Segundo o governo federal, o impacto financeiro da medida é de R$ 7,8 milhões. Proposta agora vai para promulgação

atualizado 25/05/2020 17:51

O Senado Federal aprovou, nesta segunda-feira (25/05), a Medida Provisória 918/2020, que cria funções comissionadas e gratificadas para a Polícia Federal (PF). Segundo o governo federal, o impacto financeiro da medida é de R$ 7,8 milhões.

No total, serão criadas 45 funções comissionadas e 471 gratificadas, além da transformação e extinção de cargos em comissão do Grupo Direção e Assessoramento Superiores (DAS). De acordo com a justificativa do governo, a ideia é reforçar a estrutura da corporação como medida de reforçar o combate ao crime no país.

“Nesse cenário, a mudança na estrutura organizacional da Polícia Federal, com o seu consequente fortalecimento, revela-se como importante pilar na atual política de segurança pública, aprimorando a atuação nos serviços administrativos, com maior agilidade no atendimento prestado à população, e também na atividade policial nas fronteiras e no combate às organizações criminosas, ao tráfico de drogas, à corrupção, à lavagem de dinheiro e ao terrorismo”, declarou o relator da matéria no Senado, Marcos Do Val (Pode-ES).

Aprovada na semana passada pela Câmara dos Deputados, a matéria segue agora para promulgação. Foram 71 votos favoráveis e apenas um, de Cid Gomes (PDT-CE), contrário.

0

Últimas notícias