Secretário de Saúde do Maranhão confirma presença na CPI da Covid-19

Aliado de Flávio Dino, Carlos Lula preside o Conass, órgão que lançou plataforma de dados da Covid dissociada do Ministério da Saúde

atualizado 10/06/2021 16:06

Carlos Eduardo LulaReprodução/Redes Sociais

O secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Eduardo Lula, confirmou nesta quinta-feira (11/6) que representará o Conselho Nacional de Secretário de Saúde (Conass) em depoimento na Comissão Parlamentar e Inquérito (CPI) da Covid-19, no Senado.

Aliado do governador Flávio Dino (PSB), Carlos Lula preside o órgão que reúne representantes das pastas de saúde de todos os estados. O Conass foi convidado (quando o comparecimento não é obrigatório) a prestar informações sobre dados relativos à pandemia.

Com o depoimento do secretário, os senadores da CPI querem, principalmente, esclarecer as circunstâncias que obrigaram o Conass a lançar, no ano passado, uma plataforma própria para divulgação diária do número de mortes e infectados pela Covid-19.

A decisão do órgão foi tomada durante tentativas do Ministério da Saúde de sonegar informações para veículos de imprensa, ainda na época da gestão do ex-ministro Eduardo Pazuello.

Além de apresentar números divergentes de casos e de mortes relacionado à Covid-19 no Brasil, aumentando as incertezas sobre os dados do país, o Ministério da Saúde passou a atrasar, na época, as informações, o que levou veículos de imprensa a adotarem a plataforma do Conass como referência.

0

Últimas notícias