Repercussão negativa faz Secom apagar post sobre Dia do Agricultor

Publicação trazia fotografia de um caçador e defendia a extensão da posse de arma no meio rural

atualizado 28/07/2021 15:03

Reprodução/Twitter

Após repercussão negativa nas redes sociais, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) apagou uma postagem alusiva ao Dia do Agricultor, celebrado nesta quarta-feira (28/7), que trazia uma fotografia da sombra de um homem carregando uma espingarda.

A imagem fazia referência à extensão da posse de armas em toda a propriedade rural. “O @Govbr também conseguiu reduzir a invasão de terras e está melhorando a infraestrutura das estradas, o que reduz os custos de transporte dos alimentos. Além disso, o Presidente @jairbolsonaro estendeu a posse de arma do proprietário rural a toda a sua propriedade”, dizia o texto.

A publicação foi feita nos perfis da Secom no Twitter, no Facebook e no Instagram às 9h desta quarta. Às 14h30, o post não estava mais disponível.

O post repetia declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre os trabalhadores rurais não pararem durante a pandemia. Bolsonaro costuma usar o homem do campo para criticar governadores e prefeitos por decretar medidas de restrição de circulação, adotadas em momentos mais agudos para conter a disseminação do coronavírus.

Veja a publicação apagada:

0

Assim que foi feita, a publicação provocou várias reações negativas nas redes sociais. Os internautas questionaram a pertinência da fotografia.

A referência da foto, inclusive, é de um caçador. Uma pesquisa em um banco de imagens mostra que a gravura escolhida pela Secom, na realidade, é da silhueta de um caçador levando uma espingarda ao ombro. A foto seria de autoria do fotógrafo Hugo Prinsloo, da África do Sul.

No lugar da publicação apagada, a Secretaria de Comunicação divulgou números relacionados à agricultura no país, com valores destinados ao Plano Safra e títulos de terra emitidos.

Veja a nova publicação:

Últimas notícias