Renan diz que Queiroga foi abduzido pela trevas: “É um caso perdido”

Relator da CPI da Covid-19 criticou o ministro da Saúde por gestos obscenos a manifestantes em Nova York

atualizado 21/09/2021 11:10

Renan Calheiros_CPI da Covid-19Hugo Barreto/Metrópoles

O relator da CPI da Covid-19, Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou, nesta terça-feira (21/9), que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi abduzido pela trevas e que se trata de um caso perdido, ao comentar a atitude do auxiliar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de mostrar o dedo do meio a manifestantes em Nova York, onde se encontra junto à comitiva brasileira que participa da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Um grupo de manifestantes gritaram palavras de ordem contra o presidente, enquanto cercavam o local. Queiroga, que estava num ônibus, revidou com gestos obscenos.

“Se alguém ainda alimentava alguma esperança em Queiroga, esqueça. Seu gesto obsceno ‘dando dedo’ para manifestantes não deixa dúvidas: ele já foi abduzido pelas trevas. É um caso perdido”, criticou Calheiros.

Queiroga já depôs duas vezes à comissão, mas está no radar dos senadores para uma terceira convocação para explicar sobre a suspensão da vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos.

 

Últimas notícias