Presidente do Podemos defende união da terceira via em torno de Moro

Renata Abreu cobrou "inteligência" dos partidos para não dividir eleitores que não querem nem Lula, nem Bolsonaro

atualizado 25/11/2021 14:04

Metrópoles entrevista Renata AbreuMetrópoles

A presidente do Podemos, deputada Renata Abreu, que vem trabalhando a candidatura do ex-ministro Sergio Moro à Presidência da República, disse, em entrevista ao Metrópoles, acreditar que as candidaturas da terceira via devem convergir para um só nome. O nome, segundo ela, seria capaz de enfrentar a polarização entre o atual presidente Jair Bolsonaro e o petista Luiz Inácio Lula da Silva em 2022.

A deputada apontou que os partidos terão que ter a “inteligência” de abrir mão de seus nomes como cabeça de chapa, em função de composições que tenham capacidade mudar o rumo da eleição.

“Os partidos terão que ter a capacidade de compreender quem tem mais possibilidades. Essa é a questão”, disse a parlamentar, atenta à temporada de lançamento de nomes pelas legendas.

0

“Cada um vai construindo seus nomes. Quem tiver mais viabilidade vira o candidato. Agora, sinceramente, o Moro já largou com dois dígitos”, destacou. “A terceira via quer alguém que combata os extremos e eles tem apreço um pelo outro”, observou.

Renata disse que tem mantido conversas com o presidente do PSDB, Bruno Araújo, mas que espera a conclusão das prévias do partido para retomar o diálogo.

“O leque de alianças é dentro do grupo da terceira via. É o que estamos buscando, Agora tem que ter essa inteligência de todos. Tem que tem essa inteligência do PSDB e do Podemos. Alguém terá que abrir mão se quiser compor”, avaliou. “O ideal é que tenha uma convergência”, destacou.

Ciro Gomes

Nesse rol de nomes que estão sendo colocados, Renata Abreu aponta apenas a candidatura de Ciro Gomes (PDT) como necessária para seguir em frente. Isso porque, segundo a deputada, ela é capaz de “roubar votos da esquerda”, ou seja, de tirar votos de Lula.

“Tem um dos candidatos que pega voto da esquerda, que é o Ciro. A candidatura do Ciro é importante sair e entendo que é boa no sentido de evitar os extremos totais”, destacou.

Nesta quinta, o Podemos formalizou a filiação de mais um ex-ministro do governo de Jair Bolsonaro: o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, que ocupou a Secretaria de Governo, até junho de 2019. No seu discurso, após a filiação, Santos Cruz, enfatizou a necessidade de não se “criminalizar a política” e de de restabelecer o “respeito na política brasileira”.

Mais lidas
Últimas notícias