Pelo menos 10 capitais têm atos contra Bolsonaro convocados para domingo

Democracia, antifascismo e racismo também pautam manifestações marcadas pelas redes sociais por todo o país

atualizado 04/06/2020 13:18

Depois de, no último domingo (31/05), torcidas organizadas de São Paulo e Rio de Janeiro terem realizado protestos pró-democracia e contrários ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), novas manifestações neste sentido estão sendo convocadas pelas redes sociais para o próximo fim de semana, a maioria delas no domingo (07/06).

Em São Paulo, os atos “Mais Democracia” e “2º Grande Ato Contra o Fascismo” estão marcados para as 14h, em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp). “Não podemos aceitar calados as ações do governo fascista de Jair Bolsonaro e sua corja contra as nossa vidas e contra os nossos direitos conquistados com muita luta”, diz o texto do “2º Grande Ato”.

Em São Paulo há, ainda, uma “pedalada antifascista”, a partir das 13h, com concentração no monumento Zumbi dos Palmares. “Com nossas bikes, podemos mostrar que estamos atentos à escalada autoritária do nosso presidente inútil e ainda assim respeitar um certo distanciamento entre os manifestantes”, diz a descrição do evento.

Vidas Negras Importam” é o tema de manifestação marcada para as 15h, também no domingo, no Rio de Janeiro (RJ). O ato, afirma a organização, “é uma  resposta à ação genocida do Estado, nas periferias do Brasil e no mundo, contra a população negra e que segue ocorrendo e aumentando nos últimos tempos mesmo em meio a uma pandemia”.

O slogan, emprestado do movimento #BlackLivesMatter, dos Estados Unidos, pauta também manifestação que começará às 15h na praça Sete de Setembro, em Belo Horizonte (MG). “Ato contra a violência da polícia nas favelas, violência essa que é historicamente direcionada ao nosso povo preto, contra o Estado genocida que cumpre seu plano cruel de ceifar a vida de pessoas pretas, contra todos os dedos que apertaram os gatilhos que tiraram a vida de nossos irmãos e irmãs”, pedem os organizadores.

Pauta semelhante deve levar manifestantes a se concentrarem na Catedral Metropolitana em Florianópolis (SC), a partir das 14h: “Bolsonaro, que não tem vergonha de admitir que mata e persegue o povo negro e periférico, promove um verdadeiro genocídio, que só vai parar quando formos as ruas”.

#EleNão

Em Fortaleza (CE), o Ato Antifascista e Antirracista está marcado para 15h, na praça Portugal. “Vamos para as ruas em defesa da democracia. Não vamos deixar o fascismo crescer no Brasil. Vamos combater o racismo”, diz a convocação.

Na capital federal, no sábado (06/06), a manifestação “Fora, Bolsonaro #EleNão” tem concentração prevista para 14h, em frente ao Museu Nacional. “Basta de genocídio do povo negro! Vidas negras importam!” é o tema do protesto.

“Não representamos políticos. Não somos comunistas. Não somos vermelhos, nem brancos, nem pretos, nem usamos camisa da seleção e também não seremos verde e amarelo enquanto não conquistarmos nossa bandeira de volta. Mas somos sim pretos, brancos, indígenas, pobres, classe média e ricos, somos o povo brasileiro inteiro contra Bolsonaro e sua milícia”, afirma o manifesto.

No dia seguinte, a “Marcha Antifascista” está prevista para ocorrer a partir das 9h, em frente à Biblioteca Nacional de Brasília, com o lema “Esmague o Estado, Esmague o Facismo”. A pauta divulgada pelo movimento envolve o fim do “encarceramento em massa” e o desmatamento da floresta Amazônica, bem como a luta contra o neofascismo e a defesa de que vidas negras importam.

Democracia em risco

Já em Cuiabá (MT), o ato “#ForaBolsonaro” pede a saída do presidente, que, consideram os integrantes, “vem colocando não somente a frágil democracia brasileira em risco, como também a saúde da nossa população”. “Bolsonaro não vai descansar enquanto não acabar com os povos indígenas, com as vidas negras, com as mulheres, com o povo LGBTQI+ e, por isso, nós precisamos fazer algo”, diz a descrição. A concentração está marcada para 15h, na praça Alencastro.

Em Goiânia (GO), torcedores dos três maiores times da capital, Vila Nova, Goiás e Atlético Goianiense, organizaram ato pró-democracia também no domingo, a partir das 14h, na praça Cívica.

Há atos marcados ainda nas capitais Porto Velho (RO) e Curitiba (PR) — nem todos eles, contudo, têm, até agora, grande adesão nas redes sociais. Outras cidades menores também já têm convocações: as paulistas Praia Grande, Capivari, Bauru e Taubaté, bem como a mineira Taubaté.

0

Últimas notícias