No Twitter, Bolsonaro desmente criação de imposto para as igrejas

A declaração é do secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, que indicou um novo tributo para transações financeiras de qualquer natureza

Foto: Igo Estrela/Metrópoles

atualizado 29/04/2019 12:23

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) desmentiu o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, após declaração sobre a criação de um imposto para as igrejas. Em vídeo publicado no Twitter, na manhã desta segunda-feira (29/04/2019), ele disse ter sido surpreendido com o anúncio e negou a informação.

“Fui surpreendido nesta manhã com a informação do secretário da Receita de que seria criado um imposto para as igrejas. Essa informação não procede”, afirmou categoricamente o presidente.

Segundo ele, “em nosso governo nenhum novo imposto será criado, em especial contra as igrejas. Além de terem um excelente trabalho social prestado a toda a comunidade, eles reclamam, em parte com razão, de que há uma bitributação nessa área. Declaro: não haverá novo imposto para as igrejas”, finalizou o presidente no vídeo.

Nesta segunda-feira, o jornal Folha de S.Paulo trouxe uma entrevista com o secretário Marcos Cintra, que adiantou a criação de um novo tributo com o objetivo de simplificar o modelo de arrecadação atual do país. De acordo com ele, o imposto teria ampla abrangência e seria cobrado até mesmo das igrejas.

Cintra indicou ao veículo que o imposto recairia sobre todas as transações financeiras e teria alíquota de 0,9% tanto para quem paga quanto para quem recebe.

Últimas notícias