No rádio, Bolsonaro defende o filho Flávio e o ministro do Turismo

Segundo o presidente, o senador é vítima de uma acusação política e Marcelo Álvaro Antônio pode ser alvo do mesmo tipo de denúncia

Foto: Hugo Barreto/Metrópóles

atualizado 12/05/2019 20:10

Em entrevista concedida à rádio Bandeirantes neste domingo (12/04/2019), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) saiu em defesa do filho Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e do ministro Marcelo Álvaro Antônio. Segundo o presidente, o filho senador é vítima de uma acusação política e maldosa e o titular do Turismo pode ser alvo do mesmo tipo de denúncia.

“Você pode ver. O PSL do Rio tem a acusação de três mulheres laranjas. Cada uma recebeu R$ 2,8 mil. Por que recebeu? Para pagar contador. E a imprensa nos acusa, porque meu filho era presidente do PSL, em cima disso”, disse Bolsonaro.

“Agora, vai afastar meu filho do Senado por causa de R$ 2,8 mil para três mulheres? Uma acusação política, maldosa. Não é o mesmo que pode estar acontecendo com o Marcelo? Pode”, disse.

O presidente foi questionado sobre a permanência de Marcelo Álvaro no governo. Ele é acusado de participar de um esquema de candidaturas laranjas nas últimas eleições, em Minas Gerais.

Vai para o pau
“Quando o (Sérgio) Moro (Justiça) era juiz, me perguntou: “Se uma investigação chegar a ministro, qual vai ser a sua linha de ação? Eu disse: ‘Vai para o pau’. E o caso do Marcelo está indo para frente. Se tiver algo robusto, a gente toma providência. Agora, não pode pintar denúncias sem materialidade. Ou vou ter de mandar embora todo mundo”, respondeu.

Bolsonaro completou que o caso de Marcelo Álvaro tem de ser investigado. “Mas tem de ter direito de legítima defesa. E Marcelo está fazendo bom trabalho no Turismo”, observou.

Últimas notícias