Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, é demitido por Bolsonaro

Em nota, o ministro agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e disse que sai "na certeza de missão cumprida"

atualizado 29/03/2021 18:18

Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, é demitido por Bolsonaro Andre Borges/Especial Metrópoles

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, comunicou, em nota oficial divulgada nesta segunda-feira (29/3), que deixará o cargo. De acordo com a assessoria de Azevedo e Silva, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediu a saída do ministro.

No comunicado, o militar agradeceu a Bolsonaro, e disse que sai do ministério com “a certeza de missão cumprida”.

Até agora, não foi informado o motivo do pedido de demissão, nem quem substituirá Azevedo e Silva.

Confira abaixo a íntegra do comunicado:

“Agradeço ao Presidente da República, a quem dediquei total lealdade ao longo desses mais de dois anos, a oportunidade de ter servido ao País, como Ministro de Estado da Defesa.

Nesse período, preservei as Forças Armadas como instituições de Estado.

O meu reconhecimento e gratidão aos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e suas respectivas forças, que nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira.

Saio na certeza da missão cumprida.

Fernando Azevedo e Silva”

Duas demissões em um dia

Além de Azevedo e Silva, o ministro Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, também deixou o governo nesta segunda-feira. Com isso, são duas demissões em um dia.

Araújo saiu do cargo após pressão de líderes do Congresso, que reclamavam do desempenho da pasta durante a pandemia da Covid-19.

Mais lidas
Últimas notícias