metropoles.com

Malafaia diz que André Mendonça “envergonha o povo evangélico”

Pastor Silas Malafaia afirmou ainda que está “terrivelmente decepcionado” com o ministro-pastor do STF

atualizado

Compartilhar notícia

Lula Marques/Agência PT
Silas Malafaia
1 de 1 Silas Malafaia - Foto: Lula Marques/Agência PT

O pastor Silas Malafaia, aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), afirmou nesta quinta-feira (21/4) que está “terrivelmente decepcionado com o ministro André Mendonça” pelo posicionamento dele em relação à condenação do deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) no Supremo Tribunal Federal (STF), na quarta-feira (20/4). O pastor disse ainda que Mendonça “envergonha o povo evangélico”.

Segundo Malafaia, Mendonça se rendeu ao ministro Alexandre de Moraes, quem chamou de “ditador da toga”, de “cretino” e de “desgraçado”. “Julgamento e condenação inescrupulosos que mancham o Judiciário brasileiro”, disse.

“Terrivelmente decepcionado com o ministro André Mendonça, que se rende ao ditador da toga e envergonha o povo evangélico. E quero dizer parabéns ao ministro Kassio Nunes, terrivelmente você me representa”, declarou Malafaia.

0

Mendonça foi indicado ao STF, com apoio de Malafaia e outros evangélicos, após Bolsonaro prometer indicar ao Supremo um ministro “terrivelmente evangélico”.

Após cobranças de bolsonaristas, o ministro-pastor justificou-se nas redes sociais por seu voto a favor da condenação. Segundo Mendonça, ele, “como cristão,” não poderia “endossar comportamentos que incitam atos de violência contra pessoas”.

O pastor também não poupou os presidentes do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), chamando-os de “covardes e frouxos”.

Condenação de Silveira

Após uma longa votação que teve início na tarde da quarta-feira (20/4), o STF condenou, por 10 votos a um, Silveira a inelegibilidade, prisão de 8 anos e 9 meses em regime fechado, além do pagamento de multa de R$ 192,5 mil. Único voto divergente foi de Nunes Marques.

Silveira responderá pelo crime de tentar impedir, com emprego de violência ou grave ameaça, o livre exercício de qualquer Poder da União ou dos estados, além do crime de coação no curso do processo.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações