Maia cobra “política séria” de Bolsonaro, mas rejeita impeachment

Apesar dos panelaços pelo Brasil, Maia afirmou que “não há motivo” para aceitar um pedido de impedimento do presidente

atualizado 25/03/2020 20:35

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira (25/03) que espera do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), uma “política séria” de combate ao coronavírus no país – além de um protocolo para proteger idosos e pessoas mais vulneráveis, que fazem parte do grupo de risco.

“Estamos cobrando do governo pra criar protocolo para isolar esses idosos. A partir do momento em que o governo tiver uma política séria e responsável e olhar com mais urgência para os idosos que vivem nessa comunidade, certamente terá condição de liberar os mais jovens para proteger os mais idosos”, disse Maia, em coletiva de imprensa antes da votação virtual da Câmara.

Para o deputado, defender o isolamento vertical sem ter feito uma “operação de guerra” para proteger essa parcela da população lhe parece “uma decisão baseada em algo que não está bem elaborado, que não é uma preocupação com esses brasileiros”.

O pronunciamento de Bolsonaro em cadeia nacional na terça-feira (24/03) foi amplamente criticado por parlamentares, por entidades de saúde e por parte da população. Panelaços contra o governo tomaram conta de diversas cidades do país.

Questionado se havia clima para aceitar um pedido de impeachment contra o presidente, Maia disse que “não há motivos”, mesmo que muitas vezes o governo dê “sinalizações erradas” aos brasileiros.

“Nosso papel é garantir as condições para que o governo federal, estados e municípios possam comandar o enfrentamento da crise do coronavírus, cada um na sua esfera”, sustentou.

Últimas notícias