Leo Índio, sobrinho de Bolsonaro, ganha cargo de confiança no Senado

Leonardo Rodrigues de Jesus é muito próximo de Carlos Bolsonaro e esteve no Planalto 58 vezes, mesmo sem ocupar cargo no palácio

atualizado 25/04/2019 10:07

Reprodução Facebook

Leonardo Rodrigues de Jesus, conhecido como Leo Índio, primo dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, ganhou um cargo de confiança no Senado. Ele foi nomeado para o posto de assessor parlamentar do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) e vai receber R$ 14.802,41.

O novo comissionado do Senado ficou conhecido pelo livre trânsito que tem no Palácio do Planalto. Muito próximo do “02”, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), com quem morou no Rio, Leo Índio esteve no Planalto 58 vezes só nos primeiros 45 dias de governo.

O sobrinho do presidente nunca assumiu cargo no palácio, mas mesmo assim era comum vê-lo em reuniões internas e agendas externas de Bolsonaro. Ele teria participado de pelo menos uma reunião reservada com autoridades envolvidas na reforma da Previdência. Oficialmente, foi a três órgãos internos do Planalto, fora salas e gabinetes pelos quais passou sem anúncio nem registro.

Leo Índio também viajou na comitiva da Presidência que foi ao local da tragédia de Brumadinho. Procurado pela reportagem, o assessor não quis se pronunciar.

Últimas notícias