Lava Jato denuncia Temer por corrupção, peculato e lavagem de dinheiro

Temer e Moreira são alvo da Operação Descontaminação – desdobramento da Lava Jato. Ele foi preso no dia 21 quando saía de casa em São Paulo

atualizado 29/03/2019 14:03

Igo Estrela/Metrópoles

O Ministério Público Federal no Rio denunciou criminalmente o ex-presidente Michel Temer (MDB), o ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) e outros investigados por supostos desvios milionários nas obras da usina nuclear de Angra 3. Temer e Moreira são alvo da Operação Descontaminação – desdobramento da Lava Jato.

A Procuradoria da República apresentou duas acusações formais contra Michel Temer. Uma por corrupção e lavagem de dinheiro e outra por peculato e lavagem de dinheiro.

Temer foi preso no dia 21/3 quando saía de casa em São Paulo. O ex-presidente passou quatro dias recolhido na Superintendência da Polícia Federal do Rio em uma sala de 46 m². Na segunda, 25/3, o desembargador Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) mandou soltar o emedebista e outros sete alvos da Descontaminação.

Nessa quinta, 28, Temer tornou-se réu em ação criminal pela primeira vez por decisão da 15ª Vara Federal de Brasília. Neste caso, o ex-presidente é acusado por corrupção por causa da mala de R$ 500 mil.

Mais lidas
Últimas notícias