“Homem que decide economia é um só: Paulo Guedes”, diz Bolsonaro

Na saída do Palácio da Alvorada, o presidente deu a entender que o ministro permanecerá no cargo, após expectativa de demissão

atualizado 27/04/2020 11:17

Jair BolsonaroRafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), disse nesta segunda-feira (27/04) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, fica. Após as recentes demissões de integrantes da cúpula do governo, a expectativa era de que o titular da pasta e pilar da crise econômica fosse o próximo da lista.

“Acabei mais uma reunião aqui tratando de economia. E o homem que decide a economia no Brasil é um só: chama-se Paulo Guedes. Ele nos dá o norte, nos dá recomendações e o que nós realmente devemos seguir”, declarou o mandatário do país.

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta foi exonerado do cargo por causa da pandemia de coronavírus. Enquanto ele defendia o isolamento social, o chefe do Executivo atacava a medida. Sem querer mudar de posicionamento, o então titular do Ministério da Saúde acabou sendo demitido da função no meio da crise e substituído por Nelson Teich.

No caso do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, a briga foi maior. O ex-juiz da Lava Jato pediu demissão do cargo após Bolsonaro decidir trocar o comando da Polícia Federal. Segundo Moro, o presidente queria colocar alguém “da confiança dele para colher informações”.

Últimas notícias