Guedes deixa isolamento para reunião com general Braga Netto

Além das discussões sobre recursos para o enfrentamento do coronavírus, Guedes e Braga Netto devem costurar o pagamento do auxílio de R$ 600

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 01/04/2020 11:02

Desde que voltou do Rio de Janeiro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem cumprido isolamento social na Granja do Torto, em Brasília, onde está morando.

Nesta quarta-feira (01/04), o ministro de 70 anos decidiu quebrar a regra para uma reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Netto, no Palácio do Planalto.

O general coordena as ações do Comitê de Crise que enfrenta a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Guedes é responsável por abrir o cofre para as medidas efetivamente saírem do papel.

Além das discussões sobre recursos para o enfrentamento do vírus, Guedes e Braga Netto devem costurar o pagamento do auxílio de R$ 600 a trabalhados informais.

O governo, como tem dito o ministro da finanças, busca “fontes” de receita para custear o benefício emergencial. Dinheiro na conta mesmo, deve ocorrer somente na segunda quinzena do mês.

Depois, Guedes volta para Granja do Torto onde terá uma reunião por conferência com os secretários especiais da pasta.

Participam Marcelo Guaranys, secretário Executivo; Jose Levi, procurador-Geral da Fazenda Nacional; Waldery Rodrigues, secretário Especial de Fazenda; Mansueto Almeida, secretário do Tesouro Nacional; George Soares, secretário de Orçamento Federal; e Esteves Colnago, chefe da Assessoria Especial de Assuntos Institucionais.

Guedes voltou a Brasília na última segunda-feira (30/03), após uma semana de isolamento no Rio de Janeiro, para onde foi em 23 de março.

No retorno, ele se encontrou com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e fez videoconferências com secretários e ministros.

Últimas notícias