Governo suspende nomeação de Camargo para a Fundação Palmares

O jornalista e autodeclarado militante de direita foi indicado no último dia 27 de novembro

Reprodução/Facebook

atualizado 12/12/2019 11:36

O governo de Jair Bolsonaro (sem partido) suspendeu a nomeação do jornalista Sérgio Camargo para a presidência da Fundação Cultural Palmares. A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) nessa quarta-feira (11/12/2019).

A suspensão ocorre em cumprimento à decisão do juiz substituto da 18ª Vara Federal do Ceará, em Sobral, Emanuel José Matias Guerra. 

A medida judicial foi tomada devido ao risco do que o magistrado apontou como “rota de colisão com os princípios constitucionais da equidade, da valorização do negro e da proteção da cultura afrobrasileira”.

“[A suspensão ocorre] em estrito cumprimento à decisão proferida pelo Juízo da 18ª Vara Federal da Seção Judiciária do Ceará no âmbito da Ação Popular nº 0802019-41.2019.4.05.8103/CE”, explica o despacho publicado do DOU. 

O jornalista e autodeclarado militante de direita foi nomeado no último dia 27 de novembro.

O Metrópoles procurou a Secretaria Especial da Cultura, responsável pela Fundação Palmares. A pasta não respondeu até a última atualização desta reportagem. O espaço permanece aberto.

Iphan
No mesmo dia, o governo publicou a Portaria nº 2.398, que que cancela a nomeação de Luciana Rocha Feres para o cargo de presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Últimas notícias