Flávio Bolsonaro diz que prisão de Roberto Dias tem “DNA dessa CPI”

Filho do presidente afirma que a detenção do ex-diretor do Ministério da Saúde foi "ilegal, arbitrária, autoritária, intolerante"

atualizado 08/07/2021 10:14

Senador Flavio Bolsonaro CPI COVID SENADO FEDERAL ex ministro pazuello_Rafaela Felicciano/Metrópoles

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), filho 01 do presidente Jair Bolsonaro, criticou, nesta quinta-feira (8/7), que a detenção do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias.

“Uma prisão com DNA dessa CPI, ilegal, arbitrária, autoritária, intolerante. Uma prisão cheia de nulidades”, declarou a jornalistas. “Uma prisão cheia de nulidades”, acrescentou.

O senador destacou que o ato da prisão ocorreu durante a Ordem do Dia do Senado, que votava indicações de autoridades. Segundo ele, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), estava na sessão do Senado, quando soube de um áudio e voltou para dar voz de prisão.

“O áudio em si não prova nenhum pedido de propina. Prova, no máximo, uma confusão de data em relação ao jantar”, disse. “Nenhum prova, nada, zero que comprova algum pedido de propina. E a vacina não foi comprada”, agregou.

Aziz deu ordem de prisão a Dias, sob a acusação de que o ex-diretor mentiu à CPI da Covid durante todo o depoimento.

Após mais de cinco horas detido na Polícia Legislativa, Dias assinou um termo circunstanciado de ocorrência, pagou fiança de R$ 1.100 e foi liberado. Ele vai responder em liberdade.

Mais lidas
Últimas notícias