Fátima Bezerra apoia Leite: “Demarquei posições através da política”

Lésbica, a governadora do Rio Grande do Norte defendeu que "em sua vida pública nunca existiram armários"

atualizado 02/07/2021 18:02

Jeferson Rudy/Senado

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), usou as redes sociais, nesta sexta-feira (2/7), após o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), ter declarado ser homessexual. Lésbica, a petista defendeu que “em sua vida pública nunca existiram armários”.

“Sempre demarquei minhas posições através da minha atuação política, sem jamais me omitir na luta contra o machismo, o racismo, a LGBTfobia e qualquer outro tipo de opressão e de violência”, publicou.

O posicionamento ocorre após a repercussão dada à declaração de Leite. O ex-deputado federal Jean Wyllys (PT) criticou a falta de destaque à governadora. “Que destaque foi dado por essa mesma imprensa ao fato de Fátima Bezerra (PT-RN), governadora do RN e aliada desde sempre da comunidade LGBTQ, ser lésbica? Nenhum. Mas decidem fazer uma festa com o ‘outing’ tardio do governador, feito sob medida num programa da TV Globo”, defendeu o petista no Twitter.

Fátima destacou, porém, o gesto do governador tucano. “Fez um gesto importante e tem minha solidariedade por ataques que venha a sofrer em razão de sua declaração. Eu sei o que é a dor da discriminação e do preconceito”.

“Os mandatos que recebi do povo, de deputada estadual, deputada federal, senadora e, agora, de governadora do meu estado, o RN, sempre estiveram à disposição das lutas civilizatórias. As denominadas minorias são, por vezes, maioria da sociedade, mas pouco representadas politicamente”, prosseguiu. A governadora disse ter “orgulho de sempre ter representado essa luta e consciência”.

Veja: 

Últimas notícias