Família Bolsonaro e MBL ironizam renúncia ao mandato de Jean Wyllys

O filho do presidente Carlos postou: "Vá com Deus e seja feliz". O MBL disse que o deputado federal estava descumprindo uma promessa

atualizado 24/01/2019 17:22

Carlos BolRafaela Felicciano/Metrópoles

A renúncia ao mandato anunciada pelo deputado federal Jean Wyllys (PSol), que alegou estar sofrendo ameaças de morte, repercutiu entre políticos e grupos que, historicamente, eram opostos à sua atuação política. Tanto a família do presidente Jair Bolsonaro (PSL) quanto o Movimento Brasil Livre (MBL) ironizaram a sua decisão.

O presidente, em suas redes sociais, publicou “Grande dia!” logo após o anúncio. Em 2016, durante a votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), Jean Wyllys cuspiu na cara do agora presidente. Na postagem, porém, o nome do parlamentar não foi mencionado.

O vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente, também comentou a decisão: “Vá com Deus e seja feliz”.

Já o grupo MBL (Movimento Brasil Livre) fez uma postagem ironizando a atitude do deputado do PSol, que foi apagada logo em seguida. “Já descumpriu uma promessa de campanha”, publicou o grupo, replicando uma postagem feita pelo próprio deputado ainda durante as eleições, na qual ele dizia que não iria “fugir da raia”.

Reprodução/Redes Sociais

Jean Wyllys anunciou nesta quinta-feira (24/01) sua renúncia. De acordo com informações do partido, ele já deixou o país e sua localização não será divulgada por medidas de segurança.

Últimas notícias