Exonerado após uso indevido de voo da FAB é nomeado no gabinete de Salles

José Vicente Santini foi admitido como assessor especial do ministro do Meio Ambiente

atualizado 16/09/2020 11:48

Alan Santos/PR

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nomeou o ex-assessor da Casa Civil José Vicente Santini como assessor especial. Ele foi demitido em janeiro deste ano pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), após usar voo da Força Aérea Brasileira (FAB) para uma viagem da Suíça à Índia.

Na época, Bolsonaro considerou a atitude de Santini “completamente imoral”. Agora, ele assume o cargo de assessor especial do ministro com salário de R$ 13.623. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (16/9).

A volta de Santini teve o aval do Palácio do Planalto, depois de três processos contra ele terem sido encerrados por não apontarem irregularidade.

Na época do voo, Santini respondia como ministro da pasta, substituindo o então titular da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que estava de férias.

Ele justificou o uso do avião por falta de tempo hábil para cumprir os compromissos. Por isso, usou o jato para ir a uma reunião do Fórum Econômico Mundial, em Davos, e depois se juntar à comitiva presidencial que estava na capital indiana.

Santini viajou acompanhado de duas assessoras, enquanto outros ministros, como Paulo Guedes (Economia) e Tereza Cristina (Agricultura), viajaram em voos comerciais.

0

Últimas notícias