Estudantes, gays, jovens e negros são os que mais rejeitam Bolsonaro

O presidente atingiu a maior rejeição desde o início do mandato. Segundo pesquisa do Datafolha, 53% reprovam o chefe do Executivo

atualizado 16/09/2021 18:46

Cerimônia do Prêmio Marechal Rondon de Comunicações conta com a presença do presidente bolsonaro, lira e pacheco 7Rafaela Felicciano/Metrópoles

Entre os grupos da população que mais rejeitam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), aparecem estudantes, gays e bissexuais, simpatizantes do PSol, jovens e negros.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (16/9). A pesquisa Datafolha foi feita entre 13 e 15 de setembro, quando o instituto ouviu presencialmente 3.667 pessoas com mais de 16 anos, em 190 municípios de todo o país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Panorama

O presidente atingiu a maior rejeição desde o início do mandato. Segundo pesquisa do Instituto Datafolha, 53% reprovam o chefe do Palácio do Planalto.

É o segundo recorde negativo do presidente. Em julho, 51% das pessoas consultadas pelo Datafolha reprovavam Bolsonaro. A alteração está dentro da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O presidente é avaliado como bom ou ótimo por 22%. Trata-se de uma oscilação negativa em relação aos 24% obtidos na pesquisa anterior, que já indicavam o índice mais baixo de seu mandato. A atuação do mandatário é considerada regular por 24% dos entrevistados, mesmo índice registrado em julho.

Mais lidas
Últimas notícias