Eduardo defende bloqueio do TikTok no país: “Questão de segurança”

Deputado usou vídeos do influenciador bolsonarista Bernardo Kuster para justificar a restrição do app

atualizado 03/08/2020 12:09

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) fez coro ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, contra o aplicativo TikTok. Recentemente, Trump anunciou que proibirá o app, que pertence à empresa ByteDance, com sede em Pequim, na China.

Nas redes sociais, o deputado e filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) justificou o apoio à decisão do mandatário americano utilizando vídeos do influenciador bolsonarista Bernardo Kuster, um dos alvos do Supremo Tribunal Federal (SFT) na ofensiva que derrubou contas acusadas de propagar fake news no Twitter.

Eduardo alegou “questões de segurança nacional” para defender a proibição do TikTok. “Ontem [domingo], o presidente Trump anunciou que vai banir o TikTok do território norte-americano por questões de segurança nacional. Quer entender o motivo disso e o perigo que você corre ao usar o aplicativo? Segue a thread com vídeos do Bernardo Kuster”, disse Eduardo, no Twitter.

Autoridades de segurança americanas estão preocupadas com a possibilidade de que o aplicativo possa ser usado para coletar dados pessoais de usuários e que as informações caiam nas mãos do governo chinês. A empresa, entretanto, vem negando as acusações.

Últimas notícias