Eduardo Bolsonaro dá banana a deputadas que criticaram o pai

Filho "03" de Jair Bolsonaro fez o gesto ofensivo após parlamentares reclamarem da insinuação sexual feita pelo presidente contra repórter

Reprodução

atualizado 18/02/2020 22:10

O líder do PSL na Câmara dos Deputados, Eduardo Bolsonaro (SP), repetiu o ato do pai, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e, na noite desta terça-feira (18/02/2020), deu uma banana às deputadas federais que criticaram a fala de Bolsonaro sobre a repórter Patrícia Campos Mello, da Folha de S.Paulo. Na tribuna, o deputado mandou que as parlamentares “raspassem o sovaco” para protestar contra os atos do chefe do Executivo.

“Para além da roubalheira, esse tipo de discurso também revolta. Ela diz que fala em nome de todas as mulheres. Mas não tem mulher aqui comigo, não? Uma banana em nome de todas as mulheres”, declarou Eduardo Bolsonaro, ao lado de deputadas do PSL, como Bia Kicis (DF). Ele foi aplaudido por aliados e vaiado pela oposição.

Com gritos de “fascista” ao fundo, o filho do presidente afirmou que o discurso das congressistas era “meramente político” e utilizado apenas para “calar a boca” de Bolsonaro. “Pode gritar à vontade, só raspa o sovaco, porque dá mau cheiro para caramba”, completou.

A reação de Eduardo ocorreu após a líder do PSol, Fernanda Melchionna (Psol-RS), subir na tribuna junto de mais de 10 deputadas, para ler uma nota em repúdio ao ataque do chefe do Planalto à repórter da Folha de S.Paulo Patrícia Campos Mello. Nesta manhã, Bolsonaro afirmou aos risos que a jornalista queria “dar o furo a qualquer preço” contra ele.

As declarações do mandatário do país são uma referência ao depoimento de Hans River, ex-funcionário da empresa Yacows, que teria feito disparos em massa de mensagens por WhatsApp, dado à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News. Hans disse, diante de deputados e senadores, que Patrícia queria “um determinado tipo de matéria a troco de sexo”.

Últimas notícias