Deputado critica “pressa” de Lira para aprovar reforma administrativa

Lira prevê que reforma administrativa esteja no Senado até meados de julho. Deputado do PT disse que "tratoraço" coloca tramitação em xeque

atualizado 10/05/2021 12:09

Deputado federal Rogério Correia (PT-MG)Rogério Correia/PT MG

O deputado federal Rogério Correia (PT-MG) afirmou, nesta segunda-feira (10/5), que o presidente da Câmara dos Deputado, Arthur Lira (PP-AL), estaria apressando o debate sobre a reforma administrativa (PEC 32/2020).

“Ele [Lira] já determinou quem vai ser o presidente e quem vai ser o relator, antes mesmo de ser aprovado pala Comissão de Constituição e Justiça”, disse Correia.

O comentário foi feito durante seminário na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados.

“Estamos correndo o risco de que esse debate não seja realizado com a precisão e necessidade que ele tem, e, sim, através do ‘tratoraço'”, prosseguiu o parlamentar mineiro. “Isso coloca em xeque se nós não tivermos um debate aprofundado.”

Lira prevê que a reforma administrativa esteja no Senado até meados de julho.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) montou um esquema, no fim de 2020, para aumentar a base de apoio no Congresso ao criar um orçamento paralelo de R$ 3 bilhões em emendas.

A maior parte das emendas foi destinada à compra de tratores superfaturados.

“O flagrante do manejo sem controle de dinheiro público aparece num conjunto de 101 ofícios enviados por deputados e senadores ao Ministério do Desenvolvimento Regional e órgãos vinculados para indicar como eles preferiam usar os recursos”, diz o jornal.

Por fim, Correia elogiou a aprovação de requerimento para a convocação do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

“Além dos benefícios fiscais que concedeu estranhamente e sem justificativa, tem que explicar agora sobre a existência do tratoraço e como isso tem sido pago”, disse o deputado.

Últimas notícias