CPI requisitará segurança para Luis Miranda e familiares, diz Randolfe

Os irmãos Miranda vão prestar depoimento na próxima sexta-feira (23/6), em relação à compra da vacina Covaxin

atualizado 23/06/2021 13:21

Luis MirandaDivulgaçāo Democratas

O vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse, nesta quarta-feira (23/6), que a comissão vai requisitar segurança para o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), o irmão dele, Luis Ricardo Fernandes Miranda, servidor do Ministério da Saúde, e familiares.

“As informações que o deputado está declinando à imprensa e que trará a esta CPI são de extremo interesse público. Sua vida e de sua família precisam estar resguardadas”, escreveu Randolfe, no Twitter.

Os irmãos Miranda vão prestar depoimento à CPI na próxima sexta-feira (23/6), para falar sobre suspeitas na compra da vacina Covaxin contra a Covid-19.

Luis Ricardo foi ouvido pelo Ministério Público Federal (MPF) como parte de um inquérito que investiga suposto favorecimento na negociação das vacinas e relatou ter sofrido pressão atípica de superiores para acelerar a importação da Covaxin, produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech.

O parlamentar afirmou que encaminhou áudios e mensagens a ajudantes de ordem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que comprovariam que ele e o irmão, que é chefe de importação do Departamento de Logística em Saúde do Ministério da Saúde, denunciaram a pressão pela compra da Covaxin, antes de a confirmação chegar ao MPF.

Últimas notícias