CPI da Covid desiste de ouvir Queiroga pela terceira vez

O senador Renan Calheiros informou que não haverá tempo hábil para a realização da oitiva do ministro da Saúde

atualizado 05/10/2021 13:23

ministro saude marcelo queiroga CPI da covid no senado federal 2Hugo Barreto/Metrópoles

A CPI da Covid-19 não vai ouvir novo depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, antes da entrega do relatório do colegiado, elaborado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). A informação foi confirmada pelo emedebista nesta terça-feira (5/10).

A cúpula da comissão entende que não haverá tempo hábil para a realização da oitiva, uma vez que o prazo para entrega do relatório já foi prorrogado por mais de uma vez. Este seria o terceiro depoimento do chefe da pasta ao colegiado.

Em vez de realizar a oitiva, a CPI encaminhará a Queiroga um questionário. Calheiros aposta que o mesmo procedimento será adotado com o ministro da Economia, Paulo Guedes. As perguntas devem ser enviadas ainda nesta semana.

Internamente, os senadores temiam que Queiroga usasse o espaço na CPI como palanque. Desta vez, o ministro seria confrontado pelos parlamentares sobre a recente paralisação na vacinação de crianças e adolescentes.

Ocorre, no entanto, que o ministro teve o retorno ao Brasil adiado após testar positivo para Covid-19 e ser obrigado a cumprir quarentena em Nova York, onde a comitiva presidencial do Brasil participava da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

O imprevisto atrapalhou os planos dos senadores de ouvir Queiroga pela terceira vez. Com a iminente conclusão dos trabalhos da CPI, a realização da oitiva foi inviabilizada.

Últimas notícias