Comissão mista da Covid-19 convida Pazuello a explicar testes não usados

A audiência com o ministro ainda será agendada, mas a expectativa do colegiado é de que ocorra até o dia 7 de dezembro

atualizado 24/11/2020 14:48

Ministro da Saude General Eduardo PazuelloIgo Estrela/Metrópoles

A Comissão Mista do Congresso sobre a Covid-19 aprovou, nesta terça-feira (24/11), convite para que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, explique sobre os motivos do governo manter quase 7 milhões de testes do tipo RT-PCR encalhados e com validades próximas a expirar.

A audiência com Pazuello ainda será agendada, mas a expectativa do colegiado é de que ocorra até o dia 7 de dezembro. Por se tratar de convite, o ministro não é obrigado a comparecer.

Os senadores também aprovaram requerimento de informações ao Ministério da Saúde a respeito da notícia de que o governo federal não repassou aos estados e municípios 6,86 milhões de testes do tipo RT-PCR para diagnóstico da Covid-19, que terão o prazo de validade vencido até janeiro de 2021.

Autor de um dos requerimentos, o senador Wellington Fagundes (PL-MT) destacou que, “sem testagem, as ações de combate à pandemia ficam mais complicadas, difíceis de serem adotadas medidas eficazes” e, portanto, a pasta precisava explicar o por quê de não ter distribuído os testes.

0

“Mesmo com o horizonte de diversas vacinas, não podemos desperdiçar mais de 6 milhões de testes de covid-19 que custaram R$ 290 milhões. Com a curva de mortes subindo e o aumento de ocupação de UTIs, não podemos perder a chance de continuar testando a população contra o vírus”, afirmou a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA).

O Brasil teve 169.541 óbitos até segunda-feira (23/11), segundo dados atualizados pelo consórcio de veículos de imprensa. A média móvel de mortes no país nos últimos sete dias foi de 496. A variação foi de 51% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nas mortes por Covid-19.

Últimas notícias