Ciro: “Na briga entre Bolsonaro e Moro devemos torcer pela briga”

Para ex-candidato à presidência, país vive pior crise econômica de sua história, pode ver PIB desabar 11% e não tem presidente competente

atualizado 24/04/2020 20:35

O ex-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) classificou como “sem precedentes” a atual crise política brasileira e disse que o presidente Jair Bolsonaro precisa ser afastado por não ter competência para lidar com a crise do coronavírus. Ele assinou um dos pedidos de impeachment de Bolsonaro que esperam decisão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O político cearense realizou transmissão ao vivo por vídeo logo após o pronunciamento de Bolsonaro em resposta às acusações do ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

Para Ciro, é importante não cair na “cilada” colocada pela mídia, de ver quem tem razão na disputa entre Moro, que acusa Bolsonaro de tentar interferir em investigações, e o presidente, que responde acusando o ex-juiz de trocar autonomia por uma indicação ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“Na briga de Bolsonaro e Moro a gente tem que torcer pela briga”, disse. “Eu queria que a briga fosse contra o coronavírus, mas infelizmente eles nos jogaram em mais uma crise. Ninguém tem razão”, completou.

Para Ciro, “não precisamos exigir de razão de nem um nem outro, mas apurar os crimes, coisa que o PGR já pediu”, disse, referindo-se ao pedido de inquérito para investigar Bolsonaro feito por Augusto Aras nesta sexta.

Economia em frangalhos
“Teremos uma queda no PIB não menor que 4%, mas de até 11% segundo alguns especialistas com quem converso”, avaliou. “E o desemprego, que estava em 13 milhões de pessoas antes do coronavírus, vai explodir”, previu ainda.

Veja a live completa:

Últimas notícias