Celso de Mello pede posição de Moro, PGR e AGU em 48h sobre sigilo de vídeo

Ministro do STF avalia se divulgará trechos ou a íntegra das imagens da reunião ministerial de 22 de abril – ou mesmo uma transcrição

atualizado 12/05/2020 22:47

Ministro Celso de Mello no plenário do STFMichael Melo/Metrópoles

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu prazo de 48 horas para que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Advocacia-Geral da União (AGU) se posicionem sobre possível levantamento do sigilo do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, centro do inquérito que corre no Supremo para avaliar declarações de que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal.

As imagens foram exibidas na manhã desta terça no âmbito do inquérito que investiga uma suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal (PF).

Leia o despacho de Celso de Mello:

report (15) by Lourenço Flores on Scribd

Últimas notícias