Bolsonaro sobre Covid-19: “Coloca vovô e vovó no canto e é isso”

O presidente afirmou ser necessário que as famílias cuidem dos idosos durante a pandemia de coronavírus, sem "deixar isso para os estados"

Jair BolsonaroRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 08/04/2020 19:19

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta quarta-feira (08/04), que cada família deve ser responsável por cuidar dos idosos durante o surto de coronavírus e que essa missão não tem que ser repassada aos estados. “Cada família deve colocar o vovô e a vovó lá no canto e é isso”, afirmou.

O chefe do Executivo voltou a defender o fim do isolamento social, alegando que há “exagero” nessa medida. Ele foi entrevistado pelo apresentador Datena, da TV Band.

“Eu tenho conversado com o Osmar Terra, ele enfrentou o H1N1. Ele fala que tem o fantasma da curva. O que se busca, que no meu entender está se fazendo de forma exagerada, é que nós tenhamos como atender as pessoas infectadas. Mas algumas vão perder a vida, lamentavelmente”, disse Bolsonaro.

Mandetta

Questionado sobre ter pensado em trocar o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o presidente cortou a conversa. Aos risos, Bolsonaro não respondeu e mandou “um beijo” ao Datena, com intuito de terminar a entrevista.

Na sequência, ele afirmou que conversou com Mandetta sobre “os interesses do Brasil”. Bolsonaro disse que as desavenças foram acertadas na reunião.

“Foi acertado. É comum. Até em casa a gente tem problema. O momento em que todo mundo está estressado, mas agora sem problema nenhum, segue a vida”, afirmou.

Últimas notícias