Bolsonaro sai às ruas do DF e grava vídeos com comerciantes

Presidente da República decidiu visitar diversos comércios da cidade, quebrando regras de isolamento por causa do coronavírus

atualizado 29/03/2020 13:04

Presidente sai às ruas do DF em meio à pandemiaHugo Barreto/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu quebrar de vez todas as regras de quarentena devido ao coronavírus, na manhã deste domingo (29/03), ao ir às ruas do Distrito Federal. Depois de fugir de jornalistas no Palácio da Alvorada, ele foi a posto de gasolina, padaria e fez vídeo com feirantes de Taguatinga e Ceilândia.

Bolsonaro visitou alguns comércios abertos na capital federal, uma vez que decreto do Governo do Distrito Federal (GDF) determina o funcionamento apenas de serviços essenciais. Ele seguiu para um posto de gasolina, onde tirou fotos com frentistas e conversou com algumas pessoas que estavam por lá. Bolsonaro também visitou uma farmácia, uma padaria e um supermercado no Sudoeste.

Ao público que o cercava nas feiras, o presidente voltou a defender o retorno à normalidade. “O que eu tenho conversado com o povo: eles querem trabalhar. O que tenho falado desde o começo. Tem que tomar cuidado, quem é maior de 65 [anos] fica em casa.”

O chefe do Executivo voltou a defender o medicamento hidroxicloroquina, ainda em fase de testes quanto à eficácia no combate ao novo coronavírus. “Aquele remédio lá tá dando certo em tudo quanto é lugar”, pontuou.

O presidente publicou, em suas redes sociais, um vídeo no qual ele, acompanhado de seguranças, conversa com um ambulante, policiais e curiosos. Bolsonaro pede ao vendedor que, caso seja idoso, fique em casa.

“É difícil, mas a gente tem que trabalhar. A morte tá aí, mas seja o que Deus quiser, só não pode ficar é parado, com medo de morrer. Se você não morrer da doença, vai [morrer] de fome, um dos dois”, disse o vendedor de churrasco ao presidente.

Veja mais vídeos:

Bolsonaro também foi ao Hospital das Forças Armadas (HFA), onde ficou por 20 minutos. O Metrópoles questionou a assessoria do Palácio do Planalto sobre o motivo da visita. A Secretaria de Comunicação ainda não se manifestou.

O HFA está no meio de um embate com o GDF. Isso porque a Secretaria de Saúde quer saber o resultado dos exames de coronavírus de todos os integrantes da comitiva presidencial que esteve nos Estados Unidos.

Exames

Na última semana, a Justiça Federal decidiu extinguir a ação para exigir que o HFA repassasse as informações. A decisão foi divulgada na sexta-feira (27/03) e assinada pela juíza Raquel Soares Chiarelli, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

A comitiva presidencial que viajou aos EUA realizou os exames no HFA, mas faltaram dois nomes na lista. O GDF chegou a ganhar na Justiça direito a acesso aos resultados dos testes. O hospital alegou, no entanto, que, por ser vinculado à União, não se submetia às regras distritais.

Para justificar a nova decisão, a magistrada do TRF-1 disse que a Secretaria de Saúde passou a ser informada sobre todos os casos de Covid-19 registrados na unidade hospitalar e que os dados conferem com os do Ministério da Saúde. Por isso, não havia mais razão para prosseguir com a ação.

Últimas notícias