Bolsonaro recomenda que eleitor não reeleja prefeitos que “fecharam tudo”

Até o momento, presidente tem se envolvido pouco nas eleições municipais e declara apenas "apoio discreto" a candidatos

atualizado 29/10/2020 11:17

Workshop F-39 GRIPEN base aereaIgo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recomendou que seus eleitores não votem em prefeitos candidatos à reeleição que adotaram medidas de isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus. Em conversa com apoiadores na noite dessa quarta-feira (28/10), o chefe do Executivo disse que “não pode votar nesse cara”, referindo-se de modo genérico a prefeitos que determinaram, por exemplo, fechamento de comércio.

“Olha só, o prefeito que vem pra reeleição, vocês têm que ver como vocês foram tratados durante a pandemia, ver se vai votar nele de novo ou não. Quase todo mundo mandou ficar em casa e ameaçou, não é isso? Vocês querem isso? Então, não pode votar nesse cara, pô, vota noutro. Quem achar que está certo, repita o voto nele”, orientou.

0

Sem citar dados, Bolsonaro também relatou aumento de casos de adoecimento mental, divórcio e suicídio. “Olha só, vão vir números aí, não tenho como comprovar agora: [aumentaram os casos de] depressão; separação, porrada em casa; suicídio. Uma coisa que mulher não gosta aí, obesidade. Pessoal atacando a geladeira”, comentou.

O presidente, até o momento, tem se mantido distantes das eleições municipais. Declarou “apoio discreto” ao candidato do PRTB à Prefeitura de Belo Horizonte, Bruno Engler. Em São Paulo, Celso Russomanno (Republicanos) se apresenta como “o candidato de Bolsonaro”. No Rio, a família do presidente apoia o candidato à reeleição, Marcelo Crivella.

Últimas notícias