Bolsonaro: “Salário mínimo é pouco para quem recebe e muito para quem paga”

Presidente também falou que é difícil ser patrão no Brasil e que mão de obra é "a mais cara do mundo"

atualizado 29/10/2020 13:51

Hugo Barreto/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que a mão de obra no Brasil “é a mais cara do mundo” e que o salário mínimo é “pouco para quem recebe e muito para quem paga”. As declarações foram dadas durante conversa com apoiadores na noite dessa quarta-feira (28/10), no jardim do Palácio da Alvorada.

Enquanto dialogava com os simpatizantes, o chefe do Executivo ouviu de alguns deles, que se identificaram como empresários, reclamações sobre carga tributária e recuperação econômica na pandemia.

0

“Quanto custa a mão de obra no Brasil? Quem é patrão aqui? Você sabe o que é ser patrão, né? É muito bacana você falar: meus direitos. Agora, vai ser patroa, é a mão de obra mais cara do mundo. Vão dizer agora que eu sou contra o trabalhador aqui, vai publicar que eu sou contra o trabalhador”, afirmou.

Na sequência, falou sobre o valor do mínimo que, por mês, um trabalhador deve receber. “O salário mínimo é pouco para quem recebe e muito para quem paga. Agora isso aí é escândalo na imprensa. Se os caras me virem falando isso aí… [vão dizer que sou] contra o salário mínimo”, disse.

Últimas notícias