Bolsonaro não decidiu sobre subsídio a igrejas: “Estou apanhando”

A minuta foi encomendada pelo presidente ao Ministério de Minas e Energia e enviada ao Ministério da Economia, que rejeita a proposta

atualizado 14/01/2020 10:34

Igo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, ao deixar o Palácio da Alvorada nesta terça-feira (14/01/2020), que ainda não decidiu se vai assinar o decreto para subsidiar contas de energia elétrica de templos religiosos.

O presidente reclamou de estar “apanhando” mesmo antes de tomar a decisão que agrada pastores e garante uma boa relação com a bancada evangélica no Congresso Nacional.

“Estou apanhando e não decidi nada ainda. Eu não sei por que essa gana de dar pancada em mim o tempo todo. Eu assinei o decreto? Então, por que essa pancada?”, reclamou o presidente.

“Eu decido aos 48 do segundo tempo ou 54. Lembram que o Palmeiras ganhou um jogo aos 54 do segundo tempo? Eu decido na hora certa”, disse o presidente.

A minuta foi encomendada pelo presidente ao Ministério de Minas e Energia e enviada ao Ministério da Economia, que rejeita a proposta.

O presidente também criticou o livro “Tormenta – O governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos”, da jornalista Thais Oyama.

“Não tenho opinião para te dar. Peraí, vocês… tem uma colega de vocês que fez um livro que leu meu pensamento. Acho que não tenho que conversar com vocês, é só escrever o que você achar”, disse o presidente se dirigindo aos jornalistas que cobrem a Presidência da República.

Últimas notícias