Bolsonaro diz que PT plantará maconha no Alvorada, se voltar ao Poder

Chefe do Executivo comentava um projeto de lei que tramita na Câmara para legalizar o plantio de maconha com fins medicinais e científicos

atualizado 08/06/2021 11:16

Mike Sena/Especial para o Metrópoles

Ao comentar um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados para legalizar o plantio de maconha para fins medicinais e científicos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que não há necessidade de permitir o plantio e aproveitou para provocar o PT.

Bolsonaro conversava com apoiadores reunidos no jardim da residência oficial nesta terça-feira (8/6) quando foi instado a falar contra o Projeto de Lei (PL) 399/2015. O texto autoriza o cultivo, no Brasil, de Cannabis sativa — planta também usada para produzir a maconha — com fins medicinais, veterinários, científicos e industriais.

“Tem canabidiol sintética, não precisa deixar o pessoal plantar maconha em casa, não. Imaginou se o PT um dia voltar ao governo, o quanto dá para plantar de maconha ali, ó?”, provocou ele, apontando a cabeça para o Palácio da Alvorada.

A defesa do canabidiol sintético é feito pelo deputado federal e ex-ministro do governo Bolsonaro Osmar Terra (MDB-RS), mas é refutada pela ciência.

Bolsonaro tem se pronunciado contra o projeto repetidas vezes. Ele adiantou que, caso o texto seja aprovado pelo Congresso, vai vetá-lo. Ainda assim, a palavra final cabe ao Congresso, que pode derrubar vetos presidenciais.

Apesar de ter sido apresentado em 2015, o texto ainda está no início da tramitação, em uma comissão especial na Câmara dos Deputados. Até chegar à mesa do presidente da República para sanção ou veto ainda precisa ser aprovado pela Câmara e analisado pelo Senado.

Últimas notícias