Bolsonaro diz que não negociou ministérios, bancos e estatais com Centrão

Nos últimos dias, o presidente reforçou a agenda de reuniões com líderes do PP, PL, PTB, PSD, Republicanos e Solidariedade

atualizado 30/04/2020 11:19

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro disse, em entrevista à Rádio Guaíba nesta quinta-feira (30/4), que não está negociando ministérios, bancos e estatais com os partidos do Centrão. O presidente não deixou claro, no entanto, se vai oferecer cargos de segundo escalão para integrantes das legendas.

“Não existe nenhum ministério sendo oferecido para ninguém, como aconteceu no passado, nenhuma presidência de banco oficial e tampouco estatais. Esse é o nosso trabalho, vai continuar sendo feito dessa maneira. O resto é intriga desse pessoal que tenta o tempo todo desgastar o governo”, dissa.

O presidente afirmou que está conversando com todos os partidos, com exceção dos de esquerda. “Quanto a conversar com partidos ao centro, eu converso com líderes de todos os partidos, exceto essa esquerda aí irrecuperável”, reforçou.

Parlamentares do PP, PL, PTB, PSD, Republicanos e Solidariedade negociam cargos no Executivo e devem apoiar o governo. Entretanto, na prática, não devem isolar o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a quem Bolsonaro já acusou, publicamente, de querer tirá-lo do Poder.

Líderes e vice-líderes do bloco ouvidos pelo Metrópoles contam que estarão alinhados ao presidente da República. Mas as legendas envolvidas não fecharam questão e, por isso, ainda há congressistas contrários ao mandatário do Planalto.

Últimas notícias