Bolsonaro diz que não foi ao Paraguai porque avião arremeteu 2 vezes

"Por duas vezes o avião arremeteu. Daí eu resolvi entrar em campo, né? Opa, negativo. Não tem terceira vez, não", brincou o presidente

atualizado 16/12/2021 18:58

Igo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou nesta quinta-feira (16/12) o cancelamento de agenda no Paraguai, no início da semana.

Na segunda (13/12), o chefe do Executivo federal participaria do lançamento da Pedra Fundamental para Construção da Terceira Ponte Brasil-Paraguai. A presença de Bolsonaro, no entanto, foi cancelada devido a condições climáticas em Bonito, Mato Grosso do Sul, de onde ele se deslocaria em helicóptero até Carmelo Peralta, município paraguaio.

Durante transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta, o presidente disse que seu avião arremeteu por duas vezes e brincou que não haveria uma “terceira via”.

“Por duas vezes o avião arremeteu. Daí eu resolvi entrar em campo, né? Opa, negativo. Não tem terceira vez, não. Não tem terceira via, não [risos]”, declarou Bolsonaro.

0

TSE aprova calendário das eleições de 2022. Veja as datas

Ponte entre Brasil e Paraguai

A estrutura, que vai ligar as cidades de Porto Murtinho, no Brasil, e Carmelo Peralta, no Paraguai, é considerada a principal obra da Rota Bioceânica, que vai conectar os oceanos Atlântico e Pacífico.

Com comprimento de 680 metros, duas pistas de rolagem (12,5 metros de largura, e duas passagens nas laterais, com 2,5 metros cada uma, para o trânsito de pedestres e ciclistas), a ponte bioceânica será construída no km 1.000 da Hidrovia do Paraguai, a cerca de quatro quilômetros do centro urbano de Porto Murtinho. A obra custará 89,5 milhões de dólares (quase meio bilhão de reais), com recursos da Itaipu Binacional.

A obra ficará a cargo das empresas Tecnoedill Constructora S.A, Cidade Ltda e Paulitec Construções, que terão três anos para concluir o empreendimento.

Mais lidas
Últimas notícias