Bolsonaro defende uso da cloroquina: “Tem nas farmácias em Brasília”

Presidente, que não se manifestava publicamente sobre o medicamento há semanas, foi questionado por um apoiador no Alvorada nesta segunda

atualizado 11/05/2020 14:42

Jair Bolsonaro com segurançasRafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a se manifestar sobre o uso da hidroxicloroquina em pacientes com o novo coronavírus. Em resposta a um apoiador no Palácio da Alvorada, nesta segunda-feira (11/05), o mandatário da República afirmou que alguns governadores estão dificultando o acesso ao medicamento – 0 fármaco ainda não tem eficácia comprovada e pode provocar uma série de efeitos colaterais.

“Tem estado que não está aceitando, tá dificultando. Tem a cloroquina nas farmácias aqui em Brasília, em alguns estados não. Nós vamos tentar correr atrás para saber por que não tem”, disse ao seguidor, que o cobrava sobre o fato de o ministro da Saúde, Nelson Teich, não ter endossado o uso da hidroxicloroquina.

O chefe do Executivo voltou a abordar o assunto após hiato de semanas sem defender, publicamente, o uso do remédio.

Passada a empolgação inicial sobre a utilização da hidroxicloroquina e após uma série de estudos apontarem a ineficácia do medicamento diante da Covid-19 — incluindo pesquisa da Universidade de Columbia, publicada no dia 7 de maio no periódico científico New England Journal Medicine —, o presidente reduziu as menções ao composto.

Últimas notícias