Bolsonaro culpa governadores por alta no preço da gasolina

Presidente afirmou em conversa com apoiadores que valor do ICMS é alto e que governadores não abrem mão da receita

atualizado 31/08/2021 12:21

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar a taxa do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) praticado nos estados.

Nesta terça-feira (31/8), o presidente voltou a afirmar em conversa com apoiadores que o preço da gasolina está alto por causa do imposto.

“Eu repito: o problema é o ICMS. Eu vi dois governadores agora, que dizem que estou mentindo porque o ICMS é 32% e não mudou nada. Não mudou, mas a Constituição manda botar um valor fixo. Eu tenho um valor fixo para os impostos federais, não foram reajustados desde janeiro de 2019”, destacou na saída do Palácio da Alvorada.

Nas últimas semanas, com a alta do preço da gasolina, o presidente tem criticado governadores repetidas vezes e defendido que os impostos federais foram reduzidos para baixar o preço dos combustíveis. Ele também tem defendido a fixação do valor do ICMS.

Nesta terça, afirmou que há um “negócio feito entre amigos”: “As vezes em que diminui um centavo o preço da gasolina não diminui por quê? Porque eles não querem perder receita e a média de cálculo é um negócio ali feito entre amigos. Qual é a média dos últimos 15 dias do preço da gasolina? É entre amigos. Entre amigos, aí tá sempre alto. Não é baixar, é fixar como manda a Constituição, uma emenda constitucional de 2001, um valor fixo do ICMS. É só isso”.

Em seguida, sem citar nomes, Bolsonaro criticou um governador do Centro-Oeste por falas recentes sobre o assunto. Na segunda-feira (30/8), o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), foi ao Twitter para dizer que a alíquota do ICMS que é cobrada em Goiás é a mesma desde 2016 e o estado não fez nenhum reajuste.

“Tem dois governadores, não vou falar o nome deles, que estão mentindo, falando que eu estou mentindo. Eles que estão mentindo. Um aqui do Centro-Oeste [imita a voz do tal governador], fala grosso o cara: ‘Tá 32%o preço fixo’. Mas ele não fala que o 32% é em cima do valor total na bomba e tinha que ser em cima do preço da usina, da refinaria”, frisou Bolsonaro.

Mais lidas
Últimas notícias