Bia Kicis compartilha vídeo de neonazista argentino pró-armamento

Presidente da CCJ da Câmara apagou publicação após o caso repercutir negativamente

atualizado 04/08/2021 10:01

Deputada federal Bia KicisDivulgação

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara, a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) compartilhou, nesse domingo (1º/8), um vídeo do argentino Carlos Pampillón, acusado de ter ligações com um grupo neonazista.

Pampillón é descrito pela imprensa argentina como “o mais famoso dos neonazistas do Mar del Plata”.

No vídeo divulgado por Kicis, o líder de extrema-direita convoca os cidadãos de bem da Argentina a se armarem contra o governo “comunista” de Alberto Fernández e Cristina Kirchnner.

“Quero denunciar para o mundo que minha pátria está entregando as terras das pessoas, de particulares, do Estado. As organizações de esquerda, com autorização do governo atual, […] estão tomando terras, usurpando campos, casas, terrenos. E o pior, também armando os delinquentes, como as organizações indigenistas, que estão tomando terras no sul, dividindo o nosso país”, diz Pampillón.

“Eu incito a população a se armar legalmente. Aos proprietários, que se armem para poder se defender diante da inatividade do governo argentino, que é delinquente, pró-terrorista, pró-indigenista, pró-organizações como as Farc”, completa.

Após o caso repercutir negativamente, a deputada federal apagou a publicação na rede social.

O Metrópoles, no entanto, conseguiu recuperar o post, que ficou salvo no site WebArchive, uma espécie de arquivo da internet. “Na Argentina já acabou a propriedade privada no campo. Amanhã será no Brasil?”, questionou a bolsonarista.

“Precisamos de eleições transparentes. Certeza que o povo não quer no poder quem apoia terroristas, comunistas, invasores de terras e bandidos”, prosseguiu, ao convocar os seguidores aos protestos a favor do voto impresso.

A parlamentar foi procurada, via assessoria de imprensa, para explicar o motivo de ter apagado o vídeo, mas ainda não se manifestou.

No mês passado, Kicis se encontrou com a deputada alemã Beatrix von Storch, uma das líderes do partido de extrema-direita Alternative für Deutschland (AfD). A parlamentar é neta de Lutz Graf Schwerin von Krosigk, que foi ministro das Finanças durante o nazismo.

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu a deputada Beatrix von Storch, vice-líder do partido Alternativa para a Alemanha. Grupo é acusado de propagar ideias neonazistas.
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu a deputada Beatrix von Storch, vice-líder do partido Alternativa para a Alemanha. Grupo é acusado de propagar ideias neonazistas

Últimas notícias