Amigo da família Bolsonaro, Alexandre Ramagem assume chefia da PF

A demissão de Maurício Valeixo, ex-diretor-geral do órgão, resultou no pedido de demissão do ex-ministro Sergio Moro, da pasta da Justiça

atualizado 28/04/2020 10:24

A nomeação do delegado de Polícia Federal Alexandre Ramagem Rodrigues para o cargo de Diretor-Geral da PF foi publicada na edição desta terça-feira (28/04) do Diário Oficial da União (DOU). Amigo da família do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ele tem a confiança do chefe do Executivo.

Ramagem chefiou a equipe de segurança do mandatário do país na campanha eleitoral de 2018, depois do atentado sofrido pelo então presidenciável em Juiz de Fora (MG). Desde então, ele se tornou próximo do chefe do Executivo.

O novo diretor-geral da PF assume o posto após a demissão de Maurício Valeixo — que ocasionou a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça.

Perfil

Alexandre é graduado em direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e ingressou na Polícia Federal em 2005, ocupando hoje a Classe Especial.

Em 2017, foi convidado a integrar a equipe de policiais federais responsável pela investigação e inteligência de polícia judiciária no âmbito da Operação Lava Jato. A partir das atividades desenvolvidas, passou a coordenar o trabalho da PF junto ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), com sede no Rio de Janeiro.

Em 2018, assumiu a Coordenação de Recursos Humanos da Polícia Federal na condição de substituto do Diretor de Gestão de Pessoal da PF. Em razão dos conhecimentos operacionais nas áreas de segurança e inteligência, comandou, no mesmo ano, a Coordenação de Segurança do então candidato ao Planalto Jair Bolsonaro.

Em fevereiro de 2019, Ramagem foi nomeado Superintendente Regional da PF no Ceará, mas acabou por assumir o cargo de assessor especial da Secretaria de Governo da Presidência da República.

Em julho do ano passado, assumiu a Direção-Geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), permanecendo no cargo até a presente nomeação.

O delegado atua, desde 2012, como professor da Academia Nacional de Polícia ministrando as seguintes disciplinas: Repressão a Homicídios e Grupos de Extermínio; Gestão de Pessoas; e Aperfeiçoamento em Planejamento e Gestão de Operações Policiais.

Últimas notícias