Alcolumbre quer votar primeiro turno da Previdência na semana que vem

O presidente do Senado tenta construir um acordo com lideranças para driblar o prazo previsto no regimento da Casa

atualizado 05/09/2019 16:45

Raimundo Sampaio/Especial para o Metrópoles

Após aprovação do parecer da reforma da Previdência, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), tenta um acordo com líderes para votar a matéria em plenário na semana que vem. Seria o primeiro turno de apreciação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019, que precisa ser aprovada em dois turnos na Casa.

“Estamos em processo de diálogo. Vou tentar construir um acordo, porque temos uma questão regimental de dias úteis. Como dias úteis para um parlamentar são todos os dias, porque também trabalham sábado e domingo em suas bases eleitorais, estou tentando convencê-los”, disse.

Questionado se a vontade dele continuava sendo na quarta-feira (11/09/2019), Alcolumbre respondeu: “É uma tese muito boa. Estou tentando”. O parecer da reforma da Previdência foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nessa quarta (04/09/2019), com o impacto fiscal de cerca de R$ 870 bilhões em 10 anos.

Segundo o regimento interno do Senado, é preciso um prazo de cinco dias após a publicação do parecer no Diário da Casa e em avulso eletrônico para que a matéria seja incluída na Ordem do Dia. Além disso, deve ser discutida por cinco sessões deliberativas consecutivas.

Últimas notícias