Afastado de Mandetta, Bolsonaro pede opinião de Ernesto Araújo

Presidente se encontrou com ministro das Relações Exteriores e pediu sugestão para gravar um vídeo que seria postado nas redes sociais

atualizado 29/03/2020 19:51

Isolado cada vez mais do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi buscar orientação com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, numa conversa no Palácio Alvorada na tarde deste domingo (29/03).

No encontro, o Bolsonaro pediu sugestões para gravar um vídeo que seria postado, em seguida, em suas redes sociais. No depoimento, o presidente defende a posição de medidas menos rígidas de isolamento social, algo que vai de encontro com o pensamento do ministro Araújo. O presidente e o ministro também discutiram aspectos internacionais da pandemia do coronavírus, além de medidas que estão sendo tomadas no âmbito da Cúpula extraordinária do G20.

Juntos, Bolsonaro e Araújo listaram as quatro medidas que, na cúpula extraordinária realizada recentemente, os líderes das principais economias do planeta teriam se comprometido a dedicar empenho: proteger vidas; salvaguardar os empregos; restaurar a confiança e minimizar interrupções no comércio.

Bolsonaro acredita que o compromisso assumido no G-20 lhe dá respaldo para implantar sua política de isolamento vertical, por isso a aproximação com Arajujo, neste momento, seria fundamental.

Em um vídeo postado na internet, feito com orientação de Araujo, Bolsonaro comentou o tour realizado por ele nas redondezas de Brasília na manhã deste domingo. “Agora pouco estive em Ceilândia e Taguatinga. Fui ver na ponta da linha como está o nosso povo. E em especial os informais, os mais atingidos por essa onda de desemprego. Uma experiência que recomendo a todos os políticos do Brasil”, disse o presidente.

Nas ruas da capital, Bolsonaro disse que as pessoas querem voltar a trabalhar. Ele foi a um açougue e também cumprimentou a população, causando alvoroço nas ruas. Após o tour, Bolsonaro voltou ao Palácio da Alvorada, por volta das 12h, quando se reuniu com o ministro.

Últimas notícias