Abandonada no Congresso, a cachorrinha Vitória procura um lar

Funcionários da Casa e policiais legislativos dão comida para a cadelinha, que fez do gramado do Parlamento sua casa

Arquivo Pessoal

atualizado 15/02/2020 12:12

Palco de manifestações acaloradas e de fotos turísticas, o gramado em frente ao Congresso Nacional agora serve também como abrigo para uma cadelinha abandonada. Vitória, como foi apelidada pelos funcionários da Casa, se instalou há cerca de um mês no local e nunca mais saiu (veja vídeo abaixo).

Ela só deixa o local geralmente em dias de sol quente e chuva forte, para ficar debaixo das viaturas da Polícia Legislativa Federal – três, que ficam estacionadas em frente ao espelho d’água, para fazer a segurança do Parlamento.

Ao Metrópoles, terceirizados da Casa contam que se revezam para dar comida à Vitória no fim do expediente. Nos fins de semana, a equipe de plantão se encarrega de mantê-la alimentada.

“Mas não é suficiente. Ela tem ficado cada vez mais magrinha com o passar do tempo”, lamenta uma funcionária. “Nem sempre a gente consegue dar comida. Mas ela é muito fofa, só está assustada. Acho que foi muito maltratada”, comenta outra.

Por isso, uma força-tarefa foi iniciada para tentar conseguir um lar para Vitória. Vídeos e fotos da cadelinha circulam em grupos de WhatsApp pedindo indicações de alguém que queira fazer uma adoção consciente ou alguma ONG que possa resgatá-la.

Os policiais que ficam nas viaturas também se sensibilizaram com o caso de Vitória e ajudam na missão de alimentá-la. Mas, como relataram à reportagem, a equipe funciona em turno de plantão – um a cada quatro dias – e nem sempre o ato faz parte da rotina de todos os agentes que estão trabalhando.

“A gente espera que ela consiga um lar. Mais tarde, quando a gente for lanchar, ela vai comer também”, disse um dos policiais. “Ela está sempre por aqui, no gramado, ou debaixo da viatura. Olha lá”, apontou.

Arquivo pessoal

Últimas notícias