metropoles.com

“A PEC é a alma do início do governo”, diz líder do PT no Senado

As negociações sobre a proposta seguem sem definição. Os integrantes da equipe de transição esperam um aval de Lula

atualizado

Compartilhar notícia

Divulgação/Câmara dos Deputados
Líder do PT no Senado, Paulo Rocha
1 de 1 Líder do PT no Senado, Paulo Rocha - Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados

Uma das figuras mais importantes da transição do governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, o senador Paulo Rocha, líder do PT no Senado, afirmou, na manhã desta quarta-feira (23/11), que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição, “é a alma do início do governo”.

“A PEC [da Transição], para nós, é a alma do início do governo que quer dar certo. Se a gente não resolver isso, a proposta de orçamento do Bolsonaro inviabiliza o país. Não só acrescenta fome e miséria, como reduz as políticas públicas e sociais e ainda trava a economia”, disse o parlamentar na chegada ao Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, sede da transição de governo.

Rocha ainda acrescentou que a PEC será apresentada nesta quarta-feira (23/11). “Esse esforço a gente está fazendo para dialogar com todos os setores que têm bancada aqui. Queremos solucionar os problemas”, disse.

Negociações

As negociações sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição seguem sem definição. Na terça-feira (22/11), a equipe escalada por Lula reuniu-se com deputados e senadores para tentar chegar a um acordo.

O grupo também espera o aval de Lula para dar continuidade às tratativas com líderes e bancadas. O futuro chefe do Executivo chegaria na capital federal na noite de terça, mas teve a viagem adiada após passar por um procedimento médico. Mais cedo, a coluna do Igor Gadelha, do Metrópoles, mostrou que o petista cancelou a ida para Brasília nesta semana, para “poupar a voz”.

A proposta garante o pagamento de R$ 600 para beneficiários do Auxílio Brasil (que voltará a se chamar Bolsa Família) e o aumento real do salário mínimo. A minuta do texto foi entregue ao Senado Federal na última quarta-feira (16/11) pelo vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), coordenador da transição.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações