Zé Dirceu na estrada, a caminho da prisão da Lava Jato

Ex-ministro viaja de carro, desde Brasília, e vai se entregar à Polícia Federal em Curitiba, como mandou o juiz Luiz Antonio Bonat

Ricardo Botelho/Especial para o MetrópolesRicardo Botelho/Especial para o Metrópoles

atualizado 17/05/2019 13:17

O ex-ministro José Dirceu decidiu se entregar à Polícia Federal em Curitiba, e não em Brasília, segundo apurou o Broadcast Político com fontes do Partido dos Trabalhadores. Ze Dirceu está viajando de carro. Ele saiu de Brasília, onde reside, com destino à capital paranaense.

Na última quinta-feira (16/05/2019) o juiz Luiz Antonio Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba, determinou que Dirceu se apresente até as 16 h desta sexta na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba para o cumprimento de pena de 8 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro de contrato da Petrobrás.

A decisão foi tomada após o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) ter rejeitado recurso da defesa do ex-ministro, que buscava reverter sua segunda condenação na Lava Jato, e determinado a ‘imediata expedição de ofício’ ao magistrado para que fosse iniciada a execução provisória da pena.

O advogado de Dirceu, o criminalista Roberto Podval, não havia respondido à reportagem até a publicação deste texto.

A avaliação no entorno de Dirceu é a de que as condições de carceragem em Curitiba são melhores e mais seguras que as de Brasília.

Segundo uma fonte do PT, a viagem de carro também é uma forma de proteger o ex-ministro de eventuais constrangimentos caso ele viajasse de avião para o Paraná.

Últimas notícias