Weintraub critica mural de Paulo Freire: “É ou não é feio de doer?”

Obra fica em frente ao Ministério da Educação. "Sou eu que tenho que ver essa carranca todo o dia", escreveu o ministro

ReproduçãoReprodução

atualizado 02/08/2019 15:46

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, usou as redes sociais para criticar um mural com a imagem do educador Paulo Freire, localizado em frente ao Ministério da Educação (MEC). Na publicação, o titular da pasta perguntou: “É ou não é feio de doer?”. Weintraub segue a linha do governo, que tem uma postura contrária à do filósofo.

Após a publicação, o deputado federal e filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), resolveu comentar o post. “Ministro, todos temos direito de nos expressar, mas desde que a expressão seja a favor da esquerda. Tudo que for contrário é tido como ofensivo, intolerante e discurso de ódio. Faltou essa aula, poxa?”, escreveu, em tom de ironia.

Na sequência, Weintraub respondeu o comentário e voltou a criticar a imagem do educador. “Caro Eduardo, tudo bem, sou favorável à liberdade artística e à livre expressão. Mas precisava ser tão feio?”, questionou. “Sou eu que tenho que ver essa carranca do P.F. todo o dia”, completou.

O ministro da Educação sugeriu ainda que Eduardo levasse o mural para os Estados Unidos (EUA). “Será que você não quer levar para Washington? Grande Abraço”, concluiu. O parlamentar teve o nome indicado pelo pai para ocupar o cargo de embaixador do Brasil em Washington.

Últimas notícias